Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Site do Cidadão do Mundo
 Espaço Cubo
 Textos do Jairo Ferreira
 Creative Commons
 Recife Rock
 Ademir Assunção
 Mário Bortolotto
 Chacal (a vida é curta pra ser pequena)
 Mateu Velasco
 Senhor F
 Estudio Livre
 Israel do Vale
 Sobre Sites
 Agência Carta Maior
 Software Livre
 Estúdio Livre
 Dynamite
 Banana Mecânica
 Revista Decibélica
 Oboré
 Rádio Livre
 Jotabê Medeiros
 Edvaldo Santana
 Loaded-e-zine.com
 Projeto Factory - DJ Tadeu
 Xico Sá
 Marcelo Mendez
 Orfanato Portátil (Marcelo Montenegro)
 Los Porongas - Blog
 Bau De Receitas Templarias e contra filet com fritas (Marcelo Mendez)




Blog do Cidadão do Mundo - Arte e Cultura
 


FESTIVAL ABCDo Som 2008; Histórico...

 

GAROTOS PODRES durante apresentação do ABCDo som 2008...

foto: Robson Timoteo

Eu não sou muito chegado nesse troço de fim de ano, natal, e outras pataquadas comercialescas mas aqui se faz necessário alguns registros... Nosso blog entra em férias, eu (Marcelo Mendez) mais o Xico Sá e Marina Bastos ja está em Buzios! Voltamos ano que vem, com o GRITO ROCK 2009 a mil. Mas tamo encerrando felizes da vida...

Nessa segunda edição o CIDADÃO DO MUNDO - ARTE E CULTURA de São Caetano do Sul caprichou. Contando com parceiros colaboradores do Fora do Eixo, Da Unicom - Faculdade de comunicação livre, Radio STI, Pílula Preta, Prefeitura Municipal de São Caetano, Zine Aviso Final, acertou na escolha correta de shows, debates tudo...

 

As turbinas foram aquecidas no sábado com a mesa que sentou para debater MOVIMENTOS SOCIAIS E MUSICA INDEPENDENTE. Nela, Nelson Triunfo dançarino, precursor da musica black no Brasil, Edvaldo Santana, músico, parceiros de nomes como Haroldo de Campos, Arnaldo Antunes e outros,Raquel Quirino da Unicom, mais Pedro Osmar, poeta, ensaísta, fundador do movimento artístico JAGUARIBE CARNE na Paraíba, falaram de suas experiências pessoais, trocando idéias com a platéia, bastante participativa. Ficou clara a necessidade de unir forças para um trabalho coletivo, consciente, como sendo este, a principal forma de transformar o meio social, a partir da região, do local onde se deve começar a militar. Educação, humanismo e informação. Elementos vitais para essa transformação social.

 

Na seqüência, Pedro Osmar abriu o festival com todo lirismo e poesia de seu trabalho, com uma versão acústica de sua FARINHA DIGITAL, trabalho seu com o Dj Loop B. Depois foi a vez do UAFRO...

 

UNIÃO AFRO-DESCENDENTE, Robson Dio, Ba Kimbuta, Titcha Galvão, Ricardo Mingardi, Raphão, Henrique Neto... Fizeram uma apresentação dinamitante recheada de sua pegada afro/soul/groove e todo seu engajamento, tratando em suas letras, de temas raciais, econômicos e sociais. MATERIA RIMA faz uma fusão legal do rap new scholl e old scholl. Entregou o palco após sua apresentação suingante para o rockão sacolejante do POUCAS TRANCAS de Santo André, que apresentou sua nova formação e velhas irreverência e criatividade pra fechar o primeiro dia.

 

DOMINGÃO:

 

Dia de grande desafio...

 

Começaria com o Free Jazz Vanguardista do Tokyo pra chegar no punk oi do Garotos Podres. E deu certo...

 

Tokyo Bordello faz parte de um movimento que rola no grande abc há tempos em que, jovens músicos decidiram fazer uma releitura do Free Jazz avant garde dos anos 60 e 70 a partir da releitura do trip hop. Tem surgido muita coisa boa por lá e o Tokyo deu uma boa mostra disso hipnotizando a galera que chegou cedo...

 

O festerê seguiu com o hip hop comendo legal... AMANDLA e RAPHÃo... Puseram a negada pra chacolhar com suas musicas politizadas e muitoo bem arranjadas. A coisa começou a ficar "Guitarreada' a partir de então...

 

GRINDERS que desde 1984 defende com muita garra seu skate punk, aqueceram os amplis com hits matadores e um show arregaçante. Na seqüência NITROMINDS em vias de comemorar 15 anos de carreira, lançando ON THE VERGE OF COLAPSE seu mais recente "filho", fizeram uma apresentação digna, como de costume. Aí um parênteses...

 

HENRY PAUL TRIO é uma banda de clássicos do rockabilly, os bons, velhos e divinos primórdios do rock. Havia lá um receio de como isso seria recebido mas...

 

Hippies, punks, rapers, carecas... TODO MUNDO SE ACABANDO DE DANÇAR!! Sem uma rusguinha, sem um estranhamento, momento ótimo do festival. A apresentação deixou a galera com gostinho de quero mais e aí veio o tal do "mais"...

 

Quinze anos após seu ultimo show em são Caetano, o GAROTOS PODRES, banda lendária do punk rock nacional subiu ao palco pra São Caetano nunca mais ser a mesma... Quase 500 pessoas cantando a plenos pulmões, hinos como PAPAI NOEL VELHO BATUTA, ANARQUIA OI, FERNANDINHO VIADINHO, ROCK DE SUBURBIO, SUBURBIO OPERÁRIO, GAROTOS PODRES... Momento impar! Fecho com chave de ouro. A entrevista após o show que seria de 20 minutos, durou uma hora e 45 minutos com o povo perguntando, saudando, questionando e todo mundo feliz da vida. E não pára a coisa...

 

Em 2009, O Cidadão Do Mundo reabre com o GRITO DO ROCK no carnaval. Você que ta lendo tem banda? Ótimo. Fica esperto...

 

www.mundodocidadao.zip.net

www.cidadaodomundo.org.br

 

 

Marcelo Mendez



Escrito por Marcelo Mendes às 18h45
[] [envie esta mensagem
] []





BAU DE RECEITAS PARA CONTRARIAR O CORO DOS CONTENTES com Tito Puente

 

Em tempos de mudança, chegada de responsabilidades e tudo mais... É bom abrir uma brecha para esbórnia vez por outra. Afinal de contas um cara como eu, sem uma vadiagenzinha que o valha num dá... Aí dei um pulinho no bar do Ivo, cá no Parque Novo Oratório pra tomar uma cerveja escura que só se encontra por lá, na companhia de Bolão e Sarará. Dois dos meus bons amigos pinguços. Cerveja vai, caldo de piranha vem, eis que chega Neusona a minha vizinha...

 

         Criola grande, 1,80 de altura, cintura 38 e toda a anca linda que caracteriza esse meu Brasil. Taí; A maior afirmação da Brasilidade que sei é a anca de Neusona... O nega boa da porra!!

 

         E aí Lelo... Vai no samba-rock domingo??

 

         Da não minha linda... Vai ter festival lá no Cidadão Do Mundo...

 

         Traga o festival lá pro terreiro, oxe...

 

         Bem que eu queria...

 

         Tu ta ficando velho, Lelo... - E saiu. Comprou seu pacote de orégano e foi embora naquele balanço todo que pára, briga de boteco e jogo do Brasil na copa. Bolão observou:

 

         Rapa olha aquele rebolado...

 

         Sarará, nego ligeiro emendou:

 

         Já pensou isso tudo se acabando num Mambo?

 

         E pronto! Deu a deixa para esse nosso Baú de Receitas Para Contrariar o Coro Dos Contentes. E vamos ao Mambo. Qual seria a melhor trilha sonora para aquele sacolejar divino da vizinha Neusona? Bem... Escolhi logo o rei da porra toda...

 

         Portanto, senhoras e senhores, moças sérias e outras do sereno, bebedores de gatorade ou apreciadores do Domeq Nobres PALMEIRENSES como eu, ou marqueteiros desesperados por notinhas na imprensa mesmo... Com vocês TITO PUENTE!

 

         E o que falar desse homem? Tito Puente é o homem do Mambo! São mais de 100 albuns gravados, 5 grammy e mais de 50 anos de estrada. Nascido no ano da graça de 1923 em Nova York, Anthony Puente Jr. Começa a trampar no oficio em 1939 na banda de Jose Curbelo. Já em 1942 arrebenta nos timbales da seminal ORQUESTRA MACHITO, com o próprio Machito se tornando seu grande mentor. Aí, se embrenha pela marinha dos EUA e durante a segunda terra, bota a tropa pra dançar. Conhece por lá Jhonny Riveira e na volta, nos anos 50 na golden age da era Palladiun a sacolejante casa noturna do spanish harlen, finalmente forma a sua ORQUESTRA TITO PUENTE em 1951. Nela Tito deixa fluir sua influencia enorme do jazz e seu mambo passa a ser diferente. Por toda década de 60 os vanguardistas do jazz americano o procuram e ele faz jans memoráveis com caras como Chico Hamilton e Eric Dolphy. Segue na crista de tudo e pra ajudar, um amigo porto riquenho o imortaliza...

 

         Carlos Santana, em seu disco ABRAXAS de 1970, faz uma versão rocker matadora de um hit de Tito, OIE COMO VÁ e daí já era... O mundo dançava ao som de Tito. Na próxima década ele segue arrebentando  e nos anos 80 ganha uma homenagem da Biblioteca Do Congresso americano, tendo sua obra tombada como Patrimônio Da Cultura Americana. Massss para ficar na época do boom que sua obra sofreu em 1970 o disco escolhido é balançante PA' LANTE! Do mesmo 1970. Discaçooooooooooooooooooooooo!!! Com a participação de Hector Rivera, Macito Gonzáles, Tata Guiness entre outros... E o linkão taí e agora é com vocês...

 

         BORA BAIXAR NEGADA!

 

"Pa'Lante!
http://www.divshare.com/download/4739420-544

MARCELO MENDEZ sou eu que teimosamente, sem tempo pra mais nada que não seja o nosso Festival ABCDo Som, que rola nesse fim de semana... veio e escreveu essa do Baú...



Escrito por Marcelo Mendes às 12h03
[] [envie esta mensagem
] []





NOTA DO EDITOR: Festival ABCDo Som...

Bom galera, vocês devem ter notado o espaçamento das postagens aqui no blog mas ha uma razão pra isso. Dias 13 e 14 de Dezembro o Cidadão Do Mundo - Arte E Cultura realizará a segunda edição de seu festival anual o ABCDo Som. Portanto, todas as nossas ferramentas estarão dirigidas para essa produção. As informações estão em um blog especifico que é o...

www.festivalabcdosom.blogspot.com

Venham e prestigiem!

 

Marcelo Mendez



Escrito por Marcelo Mendes às 15h59
[] [envie esta mensagem
] []





FIM DE SEMANA NO CIDADÃO DO MUNDO

SEXTA FEIRA 05/12:

 

SABADÃO 06/12:

arte:daniel gouw



Escrito por Marcelo Mendes às 15h06
[] [envie esta mensagem
] []





BOULEVARD AUGUSTA BLUES por Xico Sá

NÃO ME LEVE A MAL VOU BEIJAR-TE AGORA JÁ É CARNAVAL

Eta, eita, lá vai o casal no maior barraco em plena ladeira de Olinda, na pisada do bloco “Enquanto isso na Sala de Justiça”. Danou-se.

Evoé, Baco!

Quantas vezes já vimos esse filme?

Comédia de erros mais troncha.

E aqueles pombinhos acolá, repare bem, se separaram antes do cocorocó dionisíaco do Galo da Madrugada. Cada um para o seu lado até o bacalhau da quarta. Até as cinzas na testa. Porque separação de carnaval não conta, é resenha até umas horas, fábula com urso do pé de lã como protagonista. Barraco para turista ver que não somos cool, ah, de jeito nenhum, que não somos frios, que não somos ingleses, que o meu sangue ferve por vocês, minhas boyzinhas mestiças fantasiadas de colegiais ou de freiras.

Quantas vezes já vimos essa comédia?

Existem os que se separam na semana pré ou na véspera do glorioso sábado de Zé Pereira. Haja nego a inventar confusão sem sentido a semana toda. Cantando o tempo inteiro “Me dê motivo!”

Haja lavagem de roupa suja, pendengas antigas, roupa que já virou molambo, pano de chão, qualquer coisa serve para uma boa refrega.

Passar na cara do outro uns chifres que de tão velhos já viraram artesanato, pente, bugiganga, enfeite do Bar dos Cornos...

Me dê motivo!

Tudo para dar uns beijos na boca de uns belos desconhecidos e desconhecidas.

Traição de carnaval não conta, meu irmão, perdão pela ignorância, mas sai na urina.

Na quarta lá estão vocês, dividindo a mesma aspirina, a mesma macaxeira com charque, a rotina-tapioca da harmonia dos lares.

  “Então tá combinado, cada um vai para o seu lado.” Bom se pudesse ser assim, mas o sangue quente não deixa, somos passionais, corações sempre na fervente cabidela.

Vai ser sempre um drama, diz que me ama, porra.

Então tá combinado, coincidência de pensamento, cada um na sua safadeza. Então tá combinado, se quer aprontar, não me atarracha um chifre público, vai lá no privê do Baile dos Casados, lá em Afogados.

Então tá combinado, tu brincaste todo à vontade no bloco das Virgens, vestido de heterossexual enrustido, agora me deixe, peste!

 Pense num casal mal-intencionado!

Esse sim, um raro casal relax, civilizadíssimo, fica beijando de três, quatro, valha-me Deus.

Eu já vi esse filme, visse?

Se é um casal de primeira viagem, primeiro carnaval de mãos dadas, menos grave, embora os perigos rondem a carne do mesmo jeito.

E quando um dos dois vira o maior moralista desse mundo, conservado em barris de bons costumes, condenando até o beijo no rosto mais inocente?

Pense nuns dias em que se vive perigosamente. E a graça é essa.

Principalmente se você estiver no baile do I love Cafusú, o bloco mais brega e almodovariano do planeta! [Este ano vai ser no dia 9, clube Preto Velho, o lugar mais bonito do Recife-Olinda].

 

 

 

 

XICO SÁ é Escritor, Jornalista e Santista. Colabora nesse blog todos os domingos com sua coluna BOULEVARD AUGUSTA BLUES. O cumpadre encontras-se em meio a moquecas, batuques e ladeiras pela velha Vitória, velha...



Escrito por Marcelo Mendes às 10h02
[] [envie esta mensagem
] []





SAMBAS, MARACATUS & OUTRAS LETRAS por Marina Bastos

PEQUENOS PORÉM SINCEROS

 - Então Má, o esquema é sério. É um hospital-escola. Você só paga a prótese.

- Sério? (olho pra baixo, analiso). Mas será? Tenho um pouco de cagaço...

Entro no consultório. Lá dentro, o médico e o residente. Começo explicar que estou vendo a possibilidade de aumentar meus seios. Os dois me incentivam horrores, dizem que vou ficar linda. Sento na maca e tiro a blusa, o sutiã com bojo. Os dois olham, inclinam a cabeça para contemplar de outro ângulo, e eu ali esperando o veredicto. Um aperta. O outro não ia ficar de fora né, apertou também. (Piadinhas esdrúxulas de feira tipo “apalpou vai ter que levar” pairam em minha cabeça, mas me contenho). Coçam o queixo... Hum... Deixe-me ver de novo...

- Pois bem Marina, seu seio é juvenil. Sugiro que faça um implante de 300 ml.

- Caralho doutor, pra quê tudo isso? Vai parecer que tô segurando ar o tempo inteiro!

- Aqui aparece um monte de baixinha querendo, você tem altura e não quer colocar?

Vou embora com uma pilha de pedidos de exames e confusa. Chego em casa e me olho no espelho de novo...

Qual o problema? Sim, realmente deve ser incrível colocar uma blusa decotada e ter o que mostrar, aposentar meus sutiãs com bojo e aditivos “junta tudo”, sair por aí ostentando um par de peitões... Imagine só, correr na areia, cena de filme, meus peitões balangando pra lá e pra cá, eu sorrindo contra o vento... Mas enfim, na vida real eu não sou assim e meus atributos são outros. Por outro lado posso colocar uma blusinha tomara que caia, tudo fica delicado, sem contar que passo super bem nas frestas.

Aí me pego pensando que tenho coisas muito mais importantes para me preocupar, coisas muito mais essenciais a serem aprimoradas em mim. É verdade, o seio cabe na palma da mão, mas é isso, e mais um monte de coisas que me faz ser quem eu sou. E eu não quero ser diferente, gosto assim mesmo: uma perna em X, um dente pra frente e um vasinho que apareceu na batata da minha perna. Foda-se. Essa é a minha cara. Eu é que não vou deitar numa mesa e dizer “Aí doutor, deixe minha perereca com a cara da Angelina Jolie”. É impressionante a capacidade da gente não se aceitar, achar que ficaria melhor com um peito tal, a boca tal. Não precisa ter cabelo liso, tenha o que pensar; Não precisa ter os dentes perfeitos, apenas tenha bom humor e sorria de verdade; Pra quê ficar horas malhando o tríceps para dar tchau sem balançar, use os braços para um abraço forte e verdadeiro. Pernas bem torneadas? Beba e se divirta muito num bar e depois vá ao banheiro e faça xixi sem encostar no vaso!

Não voltei mais ao consultório. Sim eu tenho os seios pequenos. O que não tem nada a ver com eu não ter peito.

 

MARINA BASTOS é jornalista, bailarina e alta... Colabora nesse blog aos sábados com sua coluna SAMBAS, MARACATUS E OUTRAS LETRAS. A amiga está prestes a realizar o sonho de uma cerveja as 15:00h...



Escrito por Marcelo Mendes às 09h54
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]